quinta-feira, 1 de maio de 2008

Para refletir


“Se alguma coisa se te opõe e te fere, deixa crescer. É que estás a ganhar raízes e a mudar. Abençoado ferimento que te faz parir de ti próprio”. (Saint-Exupéry)


Na nossa jornada humana procuramos fugir de qualquer provação, sofrimento ou dor. Estamos na sociedade do estético como já dizia Kierkegäard: fazemos de tudo para maquiar a dor, o sofrimento, a morte... Com isso fingimos que eles não existem! Porém, infeliz da pessoa que nunca sofreu, pois nunca aprendeu o que é ser humano. Para proteger a bela rosa, a natureza concedeu espinhos à roseira. Talvez para nos dizer que a rosa existe para ser contemplada e não para ser arrancada...Abençoado ferimento que te faz parir de ti próprio... Que sabedoria nesta simples frase! Abençoada luta da existência que nos faz crescer, ir além daquilo que falam, querer observar o que está além do muro. A pessoa não está pronta e acabada. O mundo também não... Somos continuadores da obra da criação. Deus conta com nossa participação. Ele é Pai e não paternalista...
Frei Paulo Sérgio, OFM.

Nenhum comentário: